Livros

Carousel imageCarousel image

Utopias Europeias: o poder da imaginação e os imperativos do futuro

Álvaro Vasconcelos (coordenador)

O livro é resultado do debate gerado pelo Ciclo de Conferências do mesmo nome que decorreu na Fundação de Serralves entre maio de 2018 e maio de 2019. Durante um ano, as nove conferências que compuseram este ciclo debruçaram-se sobre “Maio de 68, 50 anos Depois: A Utopia da Igualdade e da Participação”, “A Utopia da Informação: Jornalismo Cidadão e Redes Sociais”, “A Utopia Social – Rendimento Básico Incondicional: Estado e Mercado”, “A Utopia Democrática – A Cidadania Europeia: do Erasmus ao Futuro”, “A Utopia Ecológica – Patriotismo terrestre: Preservar a Vida na Terra”, “A Utopia Tecnológica – A Inovação ao Serviço da Humanidade”, “A Utopia da Hospitalidade – Unidade na Diversidade”, “A Utopia da Segurança Humana e da Paz” e “Uma Nova Utopia Europeia”.


O livro Utopias Europeias: o poder da imaginação e do futuro surge de uma necessidade de um horizonte utópico, de uma finalidade que valha a pena, para a União Europeia que integre as utopias realizáveis que atravessam a sua cidadania. Ao mesmo tempo procura contribuir para o debate necessário sobre os horizontes utópicos do futuro europeu, numa perspetiva de Europa aberta, sempre com a convicção de que a Europa, apesar de se querer como projeto utópico, não poder ser ilha de um Mundo injusto e brutal. A Utopia Europeia que, ou é da Humanidade Comum, ou não é realizável.

O livro surge como antítese dos futuros distópicos e das retrotopias propondo horizontes realizáveis que se pretende que participem e formem a nova utopia europeia. Estes átomos, que embora tomados de forma isolada nas conferências individuais, funcionam em rede na construção da Nova Utopia Europeia.

Desafios da Educação. Em Múltiplos Contextos

Aline Daiane N. Mascarenhas; João Evangelista do Nascimento Neto; Pedro Camilo de Figueirêdo Neto (organizadores)

O livro apresenta, em seus dez capítulos, discussões sobre a necessidade do aprender, a andragogia para uma efetiva aprendizagem, o racismo institucional, propostas pedagógicas para a educação básica, utilização de ambiente virtual de aprendizagem, até chegar ao contexto da pandemia da covid-19, com a ressignificação da prática docente e possibilidades para o ensino remoto.

Entre nós, há laços!.pdf

Entre nós, há laços! Escritos em Psicologia Humanista - Existencial - Fenomenológica

Rebeca Freitas Ivanicska; Bruna Beatriz da Rocha;Ana Maria Biavati Guimarães (organizadoras)

8 de julho de 2021, centenário de Edgar Morin!

Coordenado pelo sociólogo Alfredo Pena-Vega, o livro L'avenir de Terre-Patrie: Cheminer avec Edgar Morin marca esta data, fazendo uma retrospectiva de um dos conceitos-chave de Edgar Morin, "Terre-patrie", publicado originalmente em 1993.

Identidade e Redesignação de Gênero

Leandro Reinaldo da Cunha

A sexualidade é parte integrante da natureza humana e tema de suma relevância na sociedade atual, sendo necessário que o ordenamento jurídico reconheça tal realidade e confira a todas as pessoas acesso aos direitos inerentes a qualquer ser humano, respeitando a essência de cada indivíduo. É nesse contexto que se enquadra a presente obra que tem por escopo analisar a condição dos transgêneros e dos intersexuais na sociedade brasileira sob a perspectiva jurídica.